Pular para o conteúdo principal

POEMA: O ABRAÇO - por Giovanni Campisi

O ABRAÇO

Mais leve o vento soprava
Em teus cabelos revoltos
Enquanto o teu sorriso
Enchia meu coração

Teus olhos: lindíssimos
Foram iluminados de amor
Ao olhar para o sol
Afogando nas águas
Azuis do mar


E então o abraço
Interminável
Que nos fez perceber
Que fomos feitos
Um para o outro.

© Giovanni Campisi
leia o original em italiano - postagem enviada pelo autor

L’ABBRACCIO

Soffiava leggero il vento
Sulla tua folta chioma
Mentre il tuo sorriso
Riempiva il mio cuore

I tuoi occhi: bellissimi
Si accendevano d’amore
Nel guardare il sole
Affogare nelle acque
Azzurre del mare

E poi l’abbraccio
Interminabile
Che ci fece capire
Che eravamo fatti
L’uno per l’altra.

© Giovanni Campis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.