MEU IPÊ AMARELO - Rosália Rosa Burba



Enquanto nossa mascote Noia se delicia sobre os versos de MEU IPÊ AMARELO, a gente finaliza o trabalho... 


Leia os poemas de Rosália Rosa Burba 


Os pássaros



O sabiá solitário
Toda a tarde vem cantar
Em cima do meu telhado
Para minha vida alegrar.

Às vezes, fico pensando
O porquê de viver tão sozinho
Mas não consigo entender
O viver do passarinho.
  

Eu amo os Sabiás
E também os Colibris
Estou sempre pensando
No lugar onde nasci.

 E sempre no entardecer
Os Bem-te-vis voltam a cantar
Meu amor, até parece
Que eles querem te ninar.



Esta é uma árvore de grande porte,
Das florestas brasileiras,
Se destaca entre outras
Assim como a paineira.
  
Neste Brasil tão imenso,
Temos de valorizar,
Nossas lindas florestas,
Para a água não faltar.
  
Se recebemos tudo isso,
É uma dádiva do criador,
Ele não quer que destruamos,
Tudo que fez com amor.
  
Eu vi uma águia chocando,
No galho da castanheira,
O estado é Roraima,
Uma terra brasileira.


http://artesanallivros.blogspot.com.br/

Comentários