Poema - VIVER NÃO É TUDO - Alcides Buss

VIVER NÃO É TUDO

Você me diz:
feliz ano novo.
Eu lhe digo:
não deixe morrer
o ano que terminou.

Não deixe perder-se
no vazio inexorável
a fonte do amor.

Não deixe que se vá
o sentido de existir:
cumprir à risca
o que exige a vida.

Você me diz:
tampouco, você, não descuide
dos azares da sorte.
Viver é romper fronteiras
entre a morte e a vida;
entre o que é
e o que não é.


Eu lhe digo:
sejamos pois o que somos
– há um pouco de cada um em todos.

Arremessemos ao futuro
esse poder de sonhar,
de sorrir, de chorar, de gritar
e este poder imenso
de cantar.

Acolha-nos o tempo
como quem, à maneira da Terra,
faz germinar
o que seremos.

Alcides Buss

postagem enviada pelo autor
http://www.alcidesbuss.com/

Comentários

Anônimo disse…
que coisa boa de ser ler...
adorei o poema
Beto Assumpção