A SUSTENTÁVEL LEVEZA DOS APAIXONADOS - Clevane Pessoa


Apaixonados
foto Cláudia Brino

não têm os pés no chão,
tais quais
os pares flutuando de Chagall
que interpretava:
essa leveza misteriosa
de plumas,
de anjos-pássaros
com invisíveis asas...
Apaixonados são avoados,
avoantes,
avoadores,

arribadores, arribaçãs.
Alimentam-se de prana
de mel e de maçãs...
A misteriosa
praga dos pecados originais,
lhes acena irresistivelmente.
e deixam-se levar
para descobrir,enfim,
que amar nunca é pecar
que jamais serão pecadores
e sim amantes-amados,
amados- amantes...


postagem enviada pela autora

Comentários

Isabel Furini disse…
Amei o seu poema, Clevane Pessoa.
Anônimo disse…
gostei muito do verso:
A misteriosa
praga dos pecados originais
Pamela Andrade
Anônimo disse…
Aii que poema lindo.. lindo!!
Márcia Regina Santos
clevane disse…
ISABEL FURINI, PAMELA ANDRADE,MÁRCIA REGINA DOS SANTOS:amo ler comentários sobre meus poemas. esses frutos da alma, são mesmo como filhos.Corujas, os autores.Eu sou, experencio um contentamento grato e genuíno! Muito agradecida.E aproveito para agradecer á Claudia Brino, por mais uma postagem de algo meu.Fico honrada em ter desenhos os versos e, "MOVIMENTO CULT".
Ótima semana a vocês, meninas gentis!Paz et lux!