Pular para o conteúdo principal

SOLO A DIOS - Reynaldo Armesto Oliva

SOLO  A  DIOS

Justo ahora testifico
del camino que profeso,
tarde noche, nunca ileso
de la duda rectifico.
Ser de un modo, pobre o rico
cada paso me reclama,
ir despacio, no a la fama
a lamentos y dobleces,
de vivir tantos reveces
solo a DIOS mi verso clama.

REYNALDO ARMESTO OLIVA . CUBA . IWA

Comentários

Anônimo disse…
Belo poema, parabéns. Cida Micossi

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.