Pular para o conteúdo principal

PONTO DE PARTIDA - de Cynira Antunes de Moura

Prefácio
 “Ponto de Partida”

Tudo na vida começa de um ponto é o que se afirma. Basta encostar a ponta da caneta na folha em branco e surge o ponto inicial de um texto, a interrogação que sugere uma pergunta, a exclamação admirativa ou, simplesmente, aquele ponto que marca o final do que fora começado.
A vida de um poeta nasce como tudo mais, dependente também de um ponto, ou seja, daquele momento especial em que o autor faz o primeiro verso.  E esse ponto estende-se  reticente até o momento decisivo em que o poeta reconhece a importância de entregar ao público aquele acervo considerável de sonhos carinhosamente colecionados para si mesmo, durante a vida inteira e que, agora, sem mais delongas, sente necessidade de expansão.

Cynira Antunes de Moura segurava, há muito, a indocilidade que cerca todo autor, fruto do desejo de entregar ao público versos engaveta-dos com ternura, quem sabe, por quanto tempo! Aqueles versos, companheiros de momentos inspirados e de colóquios com a própria alma, nascidos de um sorriso ou, como na maioria das vezes, de uma vertente emocional que salga palavras nascidas do coração e lavadas em pranto morno e solitário.
“Ponto de Partida” é o primeiro livro de Cynira Antunes de Moura. E, com todo o carinho de quem, há muito, segue seus passos pelas trilhas da Poesia, faço votos para que este livro, “ponto de partida” de outros que ainda virão, encontre na alma dos leitores a receptividade a que faz jus a sensibilidade da autora, exposta sob a forma de lindos versos.   - por  Carolina Ramos

O príncipe
                        A meu marido
  
Desde pequena adorava
as histórias infantis,
e com afã devorava
contos de fadas gentis,
anões cheios de poderes,
reis e príncipes viris.

            Adolescente sonhava
            que eram histórias reais,
            sonhando cantarolava
            aos servidores leais
            de um príncipe encantador
            que sempre amava demais.

Romântica até a alma
conservo ainda comigo,
sonhos que vivo com calma
com o meu príncipe amigo,
pois conquistei, meus senhores,
um amor que é meu abrigo.

            O meu príncipe real
            é tal qual sempre sonhei,
            alto, moreno e leal.
            Minh’alma a ele entreguei
            e em seu peito forte e amigo
            a cabeça repousei.
  
E, senhores, saibam mais:
acaba a história de fada
depois das bodas reais,
porém, eu que vivo amada,
continuo minha história
com a ventura almejada.

Comentários

artesanal livros disse…
Tive a oportunidade de ouvir a leitura da poetisa, de seus versos. Achei-os românticos, bonitos, de qualidade. palavras de Assma Gabriela deixada no FACE

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.