Pular para o conteúdo principal

ARREBENTO-ME DE PERPLEXIDADE - Clevane Pessoa

Arrebento-me de perplexidade
racha-me a pele sensível da alma
os pés calejam-se e sangram



postagem enviada por Clevane Pessoa

Comentários

Humberto Varela disse…
CLEVANE PESSOA BUSCA EN LO ABISMAL Y EN LA EPIDERMIS DE LA LUZ LA FUENTE DE SU POESÍA.

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.