Pular para o conteúdo principal

DESDE AFUERA - Reynaldo Armesto Oliva

No por gusto yo quisiera
prescindir de lo pequeño;
                                        ajustar en cada sueño
la suerte de quien tuviera
coronada desde afuera
un reclamo concedido,
bendecir por un descuido
lo dudoso en que destella
separar de la querella
de lo justo, lo prohibido.

REYNALDO  ARMESTO  OLIVA  . CUBA . IWA
postagem enviada pelo autor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

sarau poético "A poesia no Folclore"

A Academia Vicentina de Letras, Artes e Ofícios tem a satisfação de convidar você para o sarau poético na Casa do Barão, sábado próximo, dia 05 de agosto, às 15 horas. O tema será "A poesia no Folclore". Venha. Sua presença é muito importante. E após o sarau você poderá  conhecer o Café do Barão para se deliciar com um cafezinho gostoso.  Rua Frei Gaspar, 280.
indicação Deise Domingues Giannini