Pular para o conteúdo principal

HAIKAIS DAS CHUVAS - Clevane Pessoa (HARUKO)

quando o céu pranteia
muitas vezes, eu também
nuvens quais desgostos...

><> 

peixes de saudades
percorrendo veias vermelhas
me fazem chover...

<><  ><> <><
as nuvens gestantes
incontáveis filhos líquidos
dão à luz no inverno...

><> 

no coração, enchente
então as águas sobem alto
aos olhos açudes...
<>< ><<

derramadas lágimas
caem dos olhos de céu azul
chuva de verão

<><>< 

postagem enviada por Clevane Pessoa (HARUKO)
foto Cláudia Brino

Comentários

Humberto Varela disse…
LA GRAN POÉTICA DE CLEVANE PESSOA ES UNA LLUVIA PERMANENTE DE RIQUEZA LÍRICA Y EN SUS "HAIKAIS DAS CHUVAS" VEMOS,OÍMOS,SENTIMOS A LA LLUVIA CON SUABE TINTINEO HACER LATIR EL CORAZÓN.
clevane disse…
Belíssima foto,Claudia Bruno.Grata pela postagem.Lindo e alegre domingo!Clevane Pessoa.
clevane disse…
Gracias Miles,Humberto Napoleon Varela Robalino,eres un apurado Poeta equatoriano,tuas PALABRAS son mucho preciosas a mi vida.Un belo domingo!


Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.